quinta-feira, 17 de maio de 2007

Com a graça de Tarita!

Tarita, Tariellen (dois Ls, coisa de numerologia e tal), Tariete, Tarão, Tarizinha, e mais um milhão de Taris.

Tariana é minha amiga há um bom tempo, mas parece que é desde a infância. De retirante, como ela mesma costuma se dizer, ficou o sotaque. Arrastado e cheio de expressões diferentes que foram se disseminando por todos os lugares em que passou. Garanto que tem gente que sente “abuso” e pede a “graça do senhor” em Brasília, Natal, Sampa, Rio, BH e até na Europa. Tente passar um tempo em sua companhia para ver se não vai começar a puxar mais os erres. É batata!

Ela ama música. E quando toca uma que ela gosta, canta muito alto. Às vezes mentindo a letra. Ninguém é perfeito, oras! Quem não conhece deve sentir um pouco de medo. Afinal, não é muito normal gritar Radiohead para, logo na seqüência, bradar Fagner. Mas o normal é chato. E a Tari é bacana, ou bacaníssima, como diria o pai dela.

Quando bebe costuma falar muda. Sabe só mexendo a boca e comprimindo os músculos do rosto? E às vezes ela fala muda a noite inteira. E bebe a noite inteira também. Aí, depois disso, ela vai pra casa, senta em alguma mureta da Alameda Santos e reza. E não adianta. Ela acorda de ressaca e bebe de novo.

Tarita mente demais. É incontrolável. Vai saindo. A mais recorrente é a “só uma cervejinha”. Não acho que ela deva ir para o inferno por conta disso. Ela assume que está mentindo antes mesmo de começar a falar! Merece o perdão divino, com certeza.

Ela compartilha comigo o amor pelo Rei. Aquele com letra maiúscula, o maior de todos, o da perna mecânica mesmo. E a gente lê a biografia dele escondido, só porque ele não gosta. E devemos ser as duas únicas pessoas do mundo que se empolgam demais com os primeiros versos de: “o leão está solto nas ruas...”.

Em resumo, aquele velho clichê: se não existisse, seria inventada. A garota é uma personagem. Uma das mais divertidas que conheço, aliás.

5 comentários:

.tarita. disse...

eu podia entregar isso pras pessoas como uma descrição perfeita de mim. e nem tô mentindo.

dodora disse...

"agora eu era herói, e o meu cavalo só falava inglês...." (chico, o buarque)

"quando o apito, da fábrica de tecidos, vem ferir os meus ouvidos, eu me lembro de você...." (noel, o rosa)

"vocês já viram lá da mata a cantoria da passarada quando vai anoitecer e já ouviram o canto triste da araponga, anunciando que na terra vai chover...." (raimundo, o fagner e nara, a leão)

"detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes para esquecer...." (roberto, o carlos rei)

"boi, boi, boi da cara preta, pega essa meinina que tem medo de careta..." (cancioneiro, o popular)

esta é uma pequena amostra da seleção musical que rolava, invariavelmente, quando eu docemente me entregava à tarefa de ninar os meus rebentos nas pequenas folgas que eu me permitia tirar entre as milhares de matérias produzidas para o jornal do brasil e que me consumiram tanto durante a infância de thiago, tari e lu.

eu gosto de pensar que talvez daí venha esse versatilidade musical que ataca minha pequena (ah, sim, para mim ela continua "pequena") e que, além de encher de orgulho, me faz hoje, em meio ao trabalho, fazer pausas para lhe mandar arquivos de músicas (as últimas? penas do tiê e este seu olhar, ambas na voz de nara, e mais olha, com chico e erasmo).

ah, que fique aqui registrado: tari é o nome do licor produzido pelos tarianas, povo indígena do alto amazonas, praticamente extinto e onde eu busquei inspiração para seu nome. daí, confesso, desconfio que tenho um pouco de culpa nessa mania que ela tem de mentir que vai tomar apenas uma cerveja e acabar com mãozinhas ensaiando um bailado confuso e me provocando iras matinais.

no mais, tenho que admitir, ju, você conseguiu traduzir minha pequena com maestria. belo retrato!!!

e que vocês tenham muito sucesso por aqui. amenidades fazem bem à alma.

.ju. disse...

ainnn! e eu quase choro agora! :)

e mal consigo conter minha alegria de saber que tari é nome de um licor! hahahaha

Si disse...

tanto a descrição de tari quanto a da ju, estão óóótimas. adorei mesmo.
mas confesso que também sou muito fã de dodora, viu? haha
beijo, beijo

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!