segunda-feira, 21 de maio de 2007

espoleta como ela só.

a chance de você, que está lendo isso, já ter sido queimado pelo cigarro assassino da ju é muito grande. ainda mais se você for alguém que ela não gosta, ou que eu não gosto, ou que o victor não gosta, ou que qualquer um dos amigos dela não gosta. não se deixe enganar pelo tamanho, ela é pequena, mas maloqueira, empurra os folgados e quer brigar com quem mexe com o morzi victor dela.

como a própria disse ai embaixo, a gente já se conhece há um bom tempo, parece mesmo que desde a infância. o primeiro encontro foi regado a muito álcool, assim como a maioria dos outros que se sucederam. alegria, finalmente alguém pra me acompanhar até a 25ª cerveja que era pra ter sido "só umazinha".

ela ama filmes de mulherzinha, sex & city e lost. ah, e chora em qualquer cena levemente sentimental de qualquer coisa que passe na tv. a ju é fã do justus e, atualmente, do jésus, um dos concorrentes do ídolos. mas que fique claro, ela só gosta dele por causa do nome com acento.

ela é uma leitora compulsiva e não pode ver uma promoção no submarino ou na conrad que compra mesmo que o dinheiro para pagar seja do seu itaú e não dela. pois é, ela gasta como louca, chega até a passar cheques pra “só mais duas cervejinhas pra cada uma”. quando quer economizar, deixa de pagar contas, não de ir ao estilo, ao charm ou à chaka, a balada preferida. uma questão de prioridades, afinal.

a ju é ciumenta e romântica. ela só não bate em quem olha um pouco mais pro victor porque a gente não deixa. e ela quer que ele cante she, do elvis costello, no casamento deles.

o amor pelo rei é grande, tão grande que ela foi a um show no pacaembu com sombra e blusa azuis só para agradá-lo. e não foi ela quem me contou, eu vi com meus próprios olhos! e as velhinhas sentadas ao nosso lado também estão de prova. a gente chora junto na hora de detalhes e imita um leão solto nas ruas no meio de uma balada de hip hop.

aproveitando o gancho, quando não está trabalhando ou bebendo, a ju compõe raps. aliás, o estilo domina o som do carro da garota. por lá, mzuri sana, black alien, jurrassic five e racionais sempre. entre um e outro, sambinhas animam os passeios pelas ruas de são paulo.

a ju é minha companheira. do trabalho, da noite, da mentira “só uma cervejinha”, das fofocas, das ressacas, dos planos de viagem, das tardes de sábado com programas de namoro, do churrasco do samba, das reclamações, das ligações bêbadas, da vergonha alheia, do milo, do del rey, dos shows no sesc pompéia e de tudo mais que eu faço ou penso em fazer. em resumo, amiga da vida.

2 comentários:

.ju. disse...

Nhoim! (L)

Caralho, nosso blog tá muito emo! hahahahaha

evaodocaminhao disse...

declaração de amor

vcs são cafonas

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk